Comprimentar ou Cumprimentar?

Olá, galera!

Quero esclarecer algo a vocês que há muito tempo escutamos por ai, situação pior se dá quando lemos catástrofes dessa natureza.

Deixemos nosso desabafo de lado e comecemos pela definição à luz do grande filólogo Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, escritor do Aurélio – O Dicionário da Língua Portuguesa.

Comprimentar é uma grafia que não consta de nosso Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) o que nos leva a concluir que ao empregarmos esse vocábulo estaremos incorrendo em uma grande inadequação.

Em tese, quer dizer, de maneira bem hipotética, essa palavra poderia significar a “ação de medir algo”.

Vejam, como muitas pessoas têm utilizado esse termo:

Ex.: Opa! Esqueci de te comprimentar. Como vai? (SIC)

Você logicamente responderia – Vou muito bem, obrigado(a)!

Que bizarro, amigos! Que tristeza!

Cumprimentar, por sua vez, é um vocábulo que  está registrado no VOLP, portanto, está legitimamente inserido em nosso vernáculo oficial. Isso quer dizer que ao empregarmos essa palavra estaremos em pleno acordo com a norma.

Conforme Aurélio, supracitado, CUMPRIMENTAR é um verbo que poderá ser tanto transitivo direto, quanto transitivo indireto a depender do valor semântico. Será transitivo direto quando significar dirigir cumprimentos a; saudar; louvar. Será transitivo indireto quando exprimir felicitar.

Ex.: Olá, como vai? Me esqueci de cumprimentar o senhor!

Conclusão:

Se se quer saudar alguém, dirigir cumprimentos, CUMPRIMENTAMOS, jamais COMPRIMENTAMOS!

Um grande abraço a todos, espero que tenham gostado e até a próxima!

Professor Lucas Vieira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>